quarta-feira, 18 de abril de 2012

QUEM SOU EU?



QUEM SOU EU?  E QUEM ÉS TU?


VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO?




Tem pessoas que não admitem ficar retidas numa porta giratória de banco. Ser interpelada num controle de acesso qualquer. E logo dizem do alto de sua imaginária importância: você sabe com quem está falando?

Mas afinal....quem sou eu e quem és tu?


Vamos sintetizar aqui um entendimento da nossa grande importância no Universo. O professor Mario Sérgio Cortella, uma das maiores capacidades que conheci na vida, nos explica que o homem foi definido por Aristóteles no Século IV como um ser racional. Fernando Pessoa, nos define como um cadáver adiado.

A ciência calcula que há 15 bilhões de anos ocorreu uma gigantesca explosão no universo até então assim compreendido. Hoje a física quântica admite que temos "multiversos" e não mais a ideia de um único universo.

Essa explosão deu origem a cerca de 200 bilhões de galáxias. Uma delas é a nossa. E faz parte dela uma série de planetinhas sem luz (um deles é o nosso) que estão mais ou menos próximos de uma estrelinha pequenina cheia de luz. É o sol. A terra é um dos planetinhas mais próximos dessa estrelinha.

Mas a nossa galáxia tem 100 bilhões de estrelas e é apenas uma das 200 bilhões de galáxias existentes no multiverso (não mais universo). Nosso planetinha chamado terra, tem hoje cerca de 7 bilhões de pessoas. Mais que isso, a ciência considera em nosso planeta terra, a existência de 30 bilhões de espécies, das quais até os dias de hoje, classificou apenas 3 bilhões. Nós humanos somos apenas uma dessas 3 bilhões classificadas.

Assim, baseados em absolutamente nada, nos achamos no direito de achar que o idioma que falamos é o melhor, que nossa cultura é a mais completa, que nossa crença religiosa é a ideal, que temos sempre razão, que fulano está errado e o outro está certo, e assim por diante.

Recapitulando somos uma pessoa entre 7 bilhões de uma única espécie das 3 bilhões identificadas entre 30 bilhões estimadas, que habitam uma estrelinha entre 100 bilhões de uma única galáxia, pertencente a um multiverso de cerca de 200 bilhões de galáxias.

Perceberam a nossa importância nesse contexto?

Então, hoje se alguém me perguntar: VOCÊ SABE COM QUEM ESTÁ FALANDO? vou responder o mesmo que o Professor Mario Cortella: você tem tempo? senta aqui..............

3 comentários:

  1. Barjon, eu já ouvi esta frase diversas vezes no trabalho. No meu caso se tratando de um hospital público, acontece com frequência, pq tem aqueles que possuem condição financeira para pagar seus exames, mas ainda assim usufruem do atendimento público. Só que acham que não podem esperar como os demais e ainda querem levar o resultado no mesmo dia, pq são parentes de algum médico ou algo assim. A minha resposta pra tal pergunta é sempre a mesma: Sei sim, o senhor é paciente em um hospital público aguardando sua vez para ser atendido.

    ResponderExcluir
  2. é infelizmente nos vivemos nun pais onde tem muitas pessoas futeis,que se acham o mairal,o melhor so por ter uma sertas condções financeiras,usam um veiculo de grande porte para se exibir diante da sociedade,andan de nariz empinado como se le um dia ao morrer não vai feder como uma passoa mais simples,eu ja presenciei em consultorio medico pessoas de posse que tem o mesmo convenio q agente,mas quando chega quer prioridades e as vezes acabam tendo mesmo,acho que tem pessoas que não tem noção da sua insignificancia.(por favor barjon,pode me corrigir se eu estou errada ou cometi uma gaf).

    ResponderExcluir
  3. Meus amigos, diante de tal grandeza desse hoje "multiverso" chegamos a conclusão que somos um sub-treco do sub-troço.

    E nada mais!

    ResponderExcluir